Seja bem-vindo !!!

Seja bem-vindo !!!

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Airmid – A Deusa das Ervas e Cura

                        

                      
                                  Airmid – A Deusa das Ervas e Cura

Airmid ou Airmeith é uma antiga deusa celta, a Senhora das Ervas e da Cura.

Airmid, Filha de DianCecth (avõ de Lug) , é uma das mais antigas Deusas dos Tuatha de Dannan, ela é a detentora de todo o conhecimento sobre os poderes das Ervas e das Plantas.

Dizem as lendas celtas, que quando o seu irmão Miach foi assassinado pelo próprio pai, Airmid chorou tanto pela tragédia que sucedera que as suas lágrimas deram origem a 365 ervas diferentes em volta do túmulo do irmão.

A Deusa colheu, estudou e catalogou cada erva e guardou-as no seu manto, levando-as sempre consigo para que pudesse curar aqueles que necessitavam. Porém, Dian Cecth, seu Pai, revoltado por não se poder redimir, mandou o seu manto ao chão e misturou todas as ervas para que os Homens não pudessem receber a Cura daquelas Ervas Sagradas.

Apesar das atitudes do pai, Airmid ajudou-o a criar a Fonte Sagrada da Cura com todas as ervas, desta vez colhidas por eles pelas terras de Erin. 

Junto com os irmãos, Airmid curava os guerreiros feridos na batalha dos Tuatha de Dannan na Fonte da Cura, conhecida como Tiobraid Slane.


Dias especiais para a deusa Airmid      



27 de julho - Na Irlanda, este é um considerado muito favorável à colheita de ervas curativas. Homenageia-se Airmid, a deusa da cura e da magia, guardiã da fonte sagrada da saúde. 


As pessoas vão em peregrinação para as fontes sagradas e oram em prol de sua cura, amarrando pedaços de suas roupas ou fitas coloridas nas árvores que circundam as fontes.

3 de dezembro - Antiga comemoração de Airmid, a deusa irlandesa da cura. Embora pouco conhecida, Airmid era uma famosa curandeira, utilizando ervas e pertencia aos Tuatha de Danaan, grupo de divindades pré-celtas. 

Ela surgia vestida com um manto coberto de ervas e protegia todos aqueles que as utilizavam em curas.Celebrá-la neste dia afasta os males físicos e espirituais, e traz boas vibrações e saúde.

 Acenda uma vela verde e um incenso herbal. Feche os olhos e, sentindo o aroma do incenso, invoque a Deusa Airmid e peça-lhe que sua companhia esteja sempre com você.

Airmid, Senhora das ervas da cura
Que sua presença eu sinta agora
Abençoe estes ramos de ervas,e leve a doença embora"

Ó deusa dos homens, ó deusa das mulheres,
tu, cujo desígnios ninguém pode compreender,
Onde olhas com compaixão o morto vive outra vez,
o doente é curado, o aflito é salvo de sua aflição.

Eu, teu servo, pesaroso, em suspiros
e em angústia, te imploro.
Considera-me, ó minha senhora,
e aceita a minha súplica.
Compadece-te de mim e ouve a minha oração!

Grita para mim "Basta!" e deixa que
o teu espírito seja apaziguado.
Por quanto tempo irá meu corpo, que está cheio
de inquietação e confusão, lamentar?

Guia meus passos na luz, que entre os homens
eu possa gloriosamente procurar o meu caminho!
Deixa minha oração e minha súplica chegar a ti,

E deixa tua grande compaixão cair sobre mim,
Para que aqueles que para mim olharem,
possam exaltar o teu nome,
E que eu possa glorificar a tua divindade
E o teu poder diante da humanidade!

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Deusas Mágicas



                                                  Simbologia das Deusas Mágicas

Ao longo dos séculos, a imagem mítica do 'feminino' evoluiu muito. Primeiro foram as deusas paleolíticas, depois Isthar na Mesopotâmia, Ísis no Egipto e as deusas do mundo clássico... sem nunca ocupar o seu posto original. O mito da deusa perdeu-se e a divindade masculina foi destronando o seu papel. Agora que os modelos do masculino e do feminino confundem-se, torna-se necessário conhecer profundamente qual a natureza da antiga deusa-mãe.

As Deusas Mágicas descobrem o nosso autêntico 'eu' e, o que é mais importante, o trabalho interior a realizar para alcançar a felicidade.

Desde os tempos mais remotos da humanidade que o papel das Deusas esteve sempre relacionado com a força feminina que interveio na criação do Céu e da Terra. Segundo a cultura, a religião ou a raça, umas falam de virgens, outras da união do yin e do yang (sendo o yin a parte feminina da criação), do eterno feminino divino, da grande 'mãe', de Gaia, da criadora...

Nestes tempos de ruptura de modelos e de respeito pela voz das mulheres, a deusa levantou-se do silêncio imposto por certas culturas e religiões e deu lugar a estudos não só de índole espiritual, como também de outras ciências. Isto permitiu descobrir que aquilo em que se acreditava como mito é ao mesmo tempo uma parte muito real do nosso mundo quotidiano. Este sagrado feminino representado pela deusa convida-nos a tentar alcançar um mundo mais rico e equilibrado. A força espiritual que advém do eterno feminino divino, honrado para todo o sempre, permite-nos aproveitar, durante o ano, não só a sua protecção, como também a sua sabedoria quotidiana para fazer do dia-a-dia uma experiência de motivação e estímulo.


Isthar, rege Janeiro
Recebemos um novo ano e com ele a esperança de transformação, produtividade e fecundidade. Isthar, senhora da vida, dá-nos as boas-vindas e inspira-nos a sonhar, a planear, a colocar metas, deixando para trás o que cremos estar a impedir o nosso avanço pelo novo ano.

Em Janeiro, a deusa manifesta-se com duas caras, que olham para o passado e para o futuro ao mesmo tempo. Representa-se com a lua fria, chamada a lua da renovação da terra. Na Antiguidade semeava-se o trigo nesta época como promessa de abundância e fertilidade para o ano.

As suas recomendações:
• A pedra de Isthar é a pérola. Use uma joia com uma pérola durante este mês para estimular a actividade em todos os aspectos da sua vida.
• Há uma prece que se pode repetir todas as semanas: "Purifico-me de pensamentos negativos, liberto-me dos velhos laços do passado, louvo e solto o passado. Atraio a saúde, a prosperidade e a harmonia. Perdoo-me e perdoo todos os que me rodeiam. Que o meu espírito entre numa nova vida, como a seiva penetra na árvore".
• Devemos aproveitar as propriedades curativas que esta deusa tem para as articulações e para a pele, preparando curas de prevenção para algumas doenças (especialmente de pernas e pés).
• Podemos misturar óleo de amêndoas e folhas de bétula maceradas, deixando esta mistura num lugar escuro durante três dias. Deve ser usada diariamente, logo depois do duche, massajando a zonas doridas ou os pés e as pernas
• Também é boa ideia usar, este mês, um Diário ('diário de Isthar') e escrever nele os nossos propósitos e objectivos para o ano. Podemos forrá-lo com um tecido de cor branca (a cor do mês).

A sua mensagem: iniciar, conceber, originar, criar.

Brígida (ou Candelária) rege Fevereiro
O nome deste mês deriva da palavra latina februare, que significa purificar, por isso, a deusa Brígida, também conhecida por Belisana ou Brigit, preside a este mês na qualidade de deusa do fogo. A tradição de purificar através do fogo fez com que este seja também o mês das candeias. É o momento em que a terra desperta, mesmo que ainda coberta pelos gelos invernais. A Primavera aproxima-se e convida-nos a viver as emoções, a semear a esperança e a renovação.

As suas recomendações:
• O dia dois de Fevereiro é perfeito para preparar o 'kildare' ou o 'caldeirão mágico': Arranje um recipiente que suporte o calor, de preferência redondo (que se assemelhe à forma do útero) e ferva sementes de funcho e folhas de hortelã-pimenta. O líquido obtido deve ser servido numa reunião de amigos, como um chá para purificação do corpo. Também pode fazer uma fogueira e sentar-se à volta dela, dando graças à terra-mãe por tudo o que se tem. Escreva três desejos em papéis coloridos (individualmente) e atire-os para a fogueira para que ardam, atraindo assim a realização dos mesmos.
• Durante este mês deveríamos usar com frequência a cor vermelha e ametistas. Estas pedras são igualmente boas para o local de trabalho ou para o quarto de dormir.
• Em noites de lua nova pode organizar jantares à luz de velas vermelhas e com pratos à base de pato.
• Também pode fazer purificações com fogo em casa, utilizando folhas de louro seco, e repetindo em cada divisão a seguinte prece: "Que este fogo afaste de minha casa tudo o que seja contra a harmonia, a prosperidade e o amor. Que reine a paz para os meus amigos e familiares e para mim também".

A sua mensagem: purificar, transformar, renascer e limpar a vida através do fogo, de modo a equilibrá-la.

Afrodite rege Março
Este mês deve o seu nome a Marte, deus da guerra. A sua relação com Afrodite (deusa do amor e da transformação e a primeira a mulher que nasceu do oceano da Criação) centra-se na sua força para desencadear paixões arrebatadoras, cujo limite está entre o amor e a guerra.

As suas recomendações:
• Há que aproveitar este mês para nos transformarmos e nos libertar-mos das feridas emocionais. Podemos ajudar-nos com a seguinte prece: "Senhora do amor, traz a mim a paz e a esperança que brinda ao amor. Afasta da minha alma tudo o que for contra a felicidade e a alegria; para que possa ser amado e amar sem medos".
• Este mês, o vermelho continua como a cor de eleição e devem usar-se pérolas e jóias de prata.
• Na lua nova organize um jantar com velas brancas e prateadas, rosas vermelhas e pratos à base de leite e carne branca.

A sua mensagem: ame plenamente com liberdade e alegria.

Demetér rege Abril
É a deusa grega da agricultura ("deusa mãe" ou "mãe da cevada") que nutre a terra verde e jovem e representa o ciclo da vida e da morte. É a protectora do casamento e preside ao mês de Abril, pois simboliza a porta da vida numa altura em que a Primavera renasce com todo o seu esplendor. Demetér ensinou à humanidade as artes da agricultura: semear, arar, apanhar, etc. Agora, convida-nos a recolher os frutos do que semeámos nos meses anteriores.

As suas recomendações:
• Devemos preparar um saquinho de tecido verde no qual introduzimos um pouco de mirto. Depois há que dá-lo ao nosso par numa noite de lua cheia, rezando pelo amor e pela harmonia eterna na relação.
• Não será de mais associar-se a um movimento feminino ou trabalhar num grupo para apoiar uma causa.
• Usar a cor verde, diamantes ou pedras de cristal transparente e queimar muito incenso de salgueiro ou sândalo.

A sua mensagem: germinar, florescer, prosperar.

Maya rege Maio
Do grego maia (mãe), assim se chama a deusa sânscrita da ilusão e filha de Atlas (mãe de Hermes). Deusa da Primavera, dadora de vida e destruidora de todo o mal, convida-nos a enfrentar o futuro com optimismo, a levar a cabo novos projectos (inclusive ter um filho).

As suas recomendações:
• Invoca a mãe divina desde o primeiro dia do mês, dizendo assim: "Mãe divina, que escutas as nossas preces, saudável é a terra, traz a paz a teu ventre, santificada seja a tua divina presença, renova as tuas bençãos por mais um ano, para que possamos reunir as riquezas da vida e conservá-las em tua honra".
• Utilize a cor branca e acenda uma fogueira e velas amarelas em sua honra.
• Use esmeraldas. Semeie rosas no seu jardim ou varanda ou decore a sua casa ou escritório com flores amarelas.

A sua mensagem: não se case em Maio

Juno ou Hera rege Junho
Esta deusa romana, que dava o nome ao quarto mês do antigo calendário romano, é a protectora da mulher, da maternidade, dos casamentos e dos nascimentos. Por isso, Juno convida-nos durante este mês a comprometer-nos no que diz respeito ao amor e, inclusive, ao casamento. Além disso, no dia 24 celebra-se o solstício de Verão, que é uma festa para os amantes, para adivinhar o futuro, para acender fogueiras nas quais se deve queimar o velho e começar uma nova vida.

As suas recomendações:
• Escreva numa folha, com tinta vermelha, três desejos e três nomes de pessoas a quem queira perdoar. Unte-a com mel e queime a folha no fogo na noite de lua nova ao mesmo tempo que repete: "Invoco a grande mãe para que os meus desejos se tornem realidade e para perdoar, construir e receber. Obrigada".
• Use cor roxa ou violeta para se purificar.
• Prepare cuidadosamente uma pedra de quartzo rosa para sua protecção pessoal
• Decore a sua casa e o local de trabalho com lírios

A sua mensagem: unir, dirigir e governar

Amaterasu rege Julho
É a deusa do sol no xintoísmo e na antiga e mítica família real japonesa. O seu nome completo é Amaterasu Ymikani, que significa deusa gloriosa que brilha no céu. E é desde aí que nos convida, este mês, a tirar partido da alegria de viver, da amizade, da família, da diversão, do amor... Segundo as leis japonesas, Amaterasu estava triste por causa da falta de sensibilidade dos humanos e fechou-se na sua caverna. Então, a Terra escureceu e aconteceram muitos desastres. Os deuses, preocupados, celebraram uma festa muito alegre à entrada da caverna e assim que a deusa apareceu a sua imagem reflectiu-se num espelho, renascendo o Sol e a Terra.

As suas recomendações:
• Podemos fazer um amuleto sob a protecção desta deusa para atrair a prosperidade material e a abundância à nossa vida. Fazemo-lo, introduzindo folhas de freixo e doze moedas douradas num saco feito de tecido ou papel amarelo. Deve ser usado durante todo o mês guardado num local escuro até que se cumpra o desejo de prosperidade material.
• Deve usar-se a cor amarela.
• Amaterasu convida-nos a usar jóias douradas ou amarelas e figuras ou desenhos alusivos ao Sol.
• Se plantarmos uma árvore num local público por onde transitem muitas crianças, contaremos com a boa protecção desta deusa.

A sua mensagem: ainda que tudo à nossa volta nos pareça escuro, no final o Sol acaba por aparecer e iluminar a nossa vida.

Isis rege Agosto
Há crenças que atribuem o nome do mês de Agosto ao imperador Octávio Augusto, mas muitos vêem a sua origem na palavra latina augur, augurar ou profetizar. Diz-se que durante este mês nasceu no Egipto a deusa negra Ísis, que se especializou em astrologia para profetizar o futuro dos seus filhos. Ísis representa as colheitas e a apanha. É o modelo de mãe e, como tal, da fertilidade, esposa exemplar e arquétipo do amor.

Recomendações da deusa:
• Devemos ter gestos de gratidão para com a terra, por exemplo, colocar recipientes cheios de frutas da estação na sua mesa, oferecer frutos secos aos seus amigos, etc.
• Convém oferecer pão e vinho numa noite de quarto crescente.
• Também é bom usar vestuário de cor sépia, em honra da terra, bem como decorar com girassóis os locais mais utilizados da casa.
• Usar pedras de quartzo verde, para se proteger.

A sua mensagem: paciência, sabedoria e meditação.

Yemaya rege Setembro
É a deusa africana que simboliza o princípio da criação, quando a água se cruza com o fogo para dar origem à vida. Simboliza a 'grande mãe nutridora' do céu e da terra. Setembro adopta o seu nome da constelação da Virgem e faz-se representar pela virgem como princípio da criação.

As suas recomendações:
• Quando a lua estiver em quarto crescente convide os seus amigos para uma noite de festa, oferecendo à deusa frutos do mar, vinho e os seus ganhos (crescimento pessoal, força, obstáculos superados). Ofereça também poemas à grande mãe, ou símbolos, que se possam intercambiar entre todos os participantes da festa.
• Use e abuse da cor azul.
• Considere a possibilidade de apoiar mulheres que sofram de algum tipo de violência.
• Use adornos com a pedra lápis-lazúli.

A sua mensagem: agradecer, oferendar.

Circe rege Outubro
Rainha da magia, é a deusa feiticeira que embruxou Odisseia (Ulisses), no relato de Homero. Representa a capacidade inata das mulheres para manusear os elementos e com eles dar a volta às circunstâncias dolorosas, mediante uma oração, um rogo, um pedido de perdão ou um sorriso.

Outubro é o mês de Halloween, é o mês das forças ocultas e das bruxas, uma celebração que faz lembrar a natureza feminina dadora de vida a partir do útero (magia pura).

As suas recomendações:
• Passe uma vista de olhos pelos armários e dê a roupa que já não utiliza há anos.
• Inscreva-se num curso criativo (literatura, pintura...).
• Use a cor de laranja.
• No dia 31 faça o seu próprio ritual para despertar a intuição, acendendo velas brancas e oferecendo à deusa mel e pão doce.
• Prepare refeições à base de cevada e de pato.

A sua mensagem: limpar e perdoar.

Hécate rege Novembro
Deusa antiga, conhecida como a parteira celestial, é a deusa que através da sua sabedoria e experiência governa e transforma os caminhos da vida.

As suas recomendações:
• Como é um mês de purificação e de protecção espiritual, podemos fazer um ritual, acendendo incenso de rosas e repetindo: "Sou a filha predilecta da deusa, ela me outorga inspiração e protecção. A ela foram concedidos os dons divinos da feminilidade que hoje me são concedidos. Sou poderosa, humilde, e servidora do céu e da terra"
• Na noite de lua cheia podemos oferecer crisântemos e velas amarelas para que os nossos antepassados mortos alcancem a paz eterna.
• Devemos dar uso às cores do mês - branco e negro - e às pedras de ónix.

A sua mensagem: venere os seus antepassados e imite as suas boas acções.

Vesta rege Dezembro
Protectora do fogo de Roma, fecha o ano desintegrando, com o seu poder sagrado, a dor e a escassez, e preparando tudo para o amanhecer de um novo ano, com a promessa de crescimento, prosperidade e transformação.

As suas recomendações:
• Acenda muitas velas e potencie a alegria. Repita esta prece de agradecimento à deusa pelas suas ofertas ao longo do ano: "Deusa do céu e da terra que com o teu ventre sagrado criaste a lua e o sol, que activaste a humidade através dos mares e dos rios, que trouxeste esperança através do amor, abençoa o passado ano e dá-nos força e esperança para receber o novo com o desejo de poder gozar das bênçãos do teu coração".
• Na noite de lua nova, convide os seus amigos a partilhar consigo pão, vinho e uvas. Cada um deve escrever sete desejos num papel e queimá-lo no fogo.
• É conveniente utilizar as cores do mês: o vermelho e o verde.
• A pedra mais adequada é o rubi.




sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Resgate ao Sagrado Feminino

                 
   

                               
                                    Resgate do Sagrado Feminino

“As mulheres honram o seu Caminho Sagrado quando se dão conta do conhecimento intuitivo inerente à sua natureza receptiva. As mulheres precisam aprender a amar, compreender, e, desta forma, curar. Cada uma delas pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza do recolhimento e da receptividade".

Ao longo do tempo, os seres humanos distanciam-se, cada vez mais, da sua essência, e do sagrado que permeia a nossa existência. 

Os nossos antepassados viviam em contacto direto com a natureza, reverenciando os seus ciclos, através das mudanças de estação, e em profunda gratidão por tudo o que a Grande Mãe lhes ofertava.
Como essa ligação era profunda, as pessoas, apesar das dificuldades de sobrevivência, eram felizes, sentindo-se preenchidas, uma vez que conseguiam ouvir a sua voz interior, que lhes dava orientações e aconselhamentos acerca do que fazer em determinadas situações, das decisões a serem tomadas e, assim, conseguiam manter os seus ânimos apaziguados.

As mulheres, principalmente, honravam a sua natureza, o seu ritmo biológico e o grande poder que detinham pelo facto de serem geradoras de vida. O ventre, simbolizado pelo grande caldeirão, representava um templo sagrado, de onde a vida era emanada. Os homens, reverenciavam a mulher por esse grande poder.

Para os povos antigos, a menstruação era um dom dado às mulheres pelas Deusas para que elas pudessem criar e perpetuar a própria vida. A sincronicidade do ciclo lunar e menstrual reflectia o vínculo entre a mulher e a divindade, pois ela guardava o mistério da vida no seu corpo e tinha o poder de tornar real o potencial da criação.

Nas sociedades matrifocais, as sacerdotisas ofereciam o seu sangue menstrual à Deusa e faziam as suas profecias durante os estados de extrema sensibilidade psíquica que a menstruação lhes dava.

Milénios de supremacia e domínio patriarcal despojaram as mulheres do seu poder inato e negaram-lhe até mesmo o seu valor como criadoras e nutridoras da própria vida.



No passado eram realizados rituais de renovação e purificação nas Cabanas ou Tendas Lunares, onde as mulheres se isolavam para recuperarem as suas energias e abrir os seus canais psíquicos para o intercâmbio com o mundo espiritual. Após esse período, elas, por estarem com a sensibilidade e intuição mais aguçadas, tinham revelações sobre curas.


Infelizmente, a vida da mulher moderna levou-a à perda do contacto e sintonia com o seu corpo e com a energia da Lua. 

Tal distanciamento gerou problemas em relação ao ciclo menstrual, tais como TPM, cólicas, ciclo desordenado, entre outros, ocasionados pela não-aceitação da sua natureza.

 Hoje em dia, existem muitos métodos para que a mulher deixe de menstruar e se livre definitivamente desse “incomodo”.

Para restabelecer essa sincronicidade natural, a mulher deve reconectar-se à Lua, observando a relação entre as fases lunares e o seu ciclo menstrual. 

Compreendendo o ciclo da Lua e a relação com o seu ritmo biológico, a mulher contemporânea poderá "cooperar" com o seu corpo, fluindo com os ciclos naturais, curando os seus desequilíbrios e fortalecendo a sua psique, como o explica Mirella Faur, no Anuário da Grande Mãe.



Felizmente, existem vários grupos no mundo que trabalham para que o resgate do Sagrado Feminino seja feito, que permitem que a mulher resgate o seu poder pessoal e com isso possa desempenhar de forma mais saudável o seu papel de mãe, esposa, mulher e profissional, tornando-as mais felizes e realizadas.

O perfil de uma bruxa


                         O perfil de uma Bruxa!

"A autêntica Bruxa está no interior da pessoa. Por este motivo é difícil você reconhecer uma Bruxa somente de passear nas ruas.


Ao contrário das histórias infantis, a Bruxa não é feia, e muito pelo contrário, ainda mais hoje em dia, elas se cuidam cada vez mais, porque agora, mais do que nunca o acesso as ervas, chás e aprendizado de se usar a natureza como aliada esta fácil.

No instante que resolvemos aceitar que somos Bruxas (porque Bruxa nasce Bruxa), começamos a aflorar nossa sensibilidade e prestar atenção em coisas que passavam despercebidas.

Não é somente ler Tarô, saber nomes de ervas, ser Bruxa não é tomar conta da vida alheia e nem manipular o mundo.

Ser Bruxa é semear alegria e força onde passam. É dar amor a todos a sua volta, é ter senso de humor e se dar bem com a vida!

Quando uma Bruxa entra numa floresta, ela sente a intensidade das vibrações das árvores e plantas, se emociona com as flores, se deleita com os sons da natureza e se houver, das águas também.

A Bruxa assume seu papel de guardiã e mensageira da Grande Mãe.

E nunca se gaba por ser uma criatura com poderes sobrenaturais e assume sua condição com simplicidade e naturalidade.

Ser Bruxa é saber que não somos limitados a uma sociedade pois existe um Universo e não cidades, existe passado, presente e futuro e não somente um calendário.

Aceitar ser uma Bruxa, é grandioso e independente.

É assumir a vida, amar o mundo e o Universo.

É acreditar, é amar incondicionalmente.

É ter uma força grandiosa, complexa, infinita e perfeita..."

Magia para a Mãe Natureza

                   
               
                         
                                Magia para a Mãe Natureza

A Mãe Natureza é a maior reverenciada quando se trata de uma magia de bruxaria, pelo amor e respeito das Bruxas e Bruxos.
Não importa o tipo de magia está fazendo, se é para o amor ou saúde, enfim, toda magia tem o testemunho e proteção da Deusa que é a mãe natureza.

Os Elementos da Natureza são considerados manifestações da Deusa viva, eis os elementos:
A Terra é o seu corpo,
O Ar é o seu sopro,
O Fogo é seu Espírito,
A Água é o seu útero que gera vida.

Assim, ao pedir sua presença em rituais, terá o auxílio dos elementos e a proteção da Deusa.
Mas, sempre que puder, reverencie a Mãe Natureza acendendo uma vela e um incenso, e com os pés descalços no chão (de preferência direto na terra).

Beba um copo de água e diga;

“Amadas Donzela, Mãe e Anciã,
Todas juntas na Deusa Triplice,
Com seus poderes em,
Terra, Água, Ar e Fogo,
Proteja a vida com amor.
Sagrada Mãe Natureza,
Seja sempre a vida deste planeta,
Que assim seja!”

Com certeza ela te ouvirá!

E quando precisar, apenas a chame.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Prece à Mãe Divina


                              
                                   Divina Mãe

Que  eu possa ter raízes em Teu luminoso coração;
Que minha mente  e  minha alma  voem em Tua  vastidão ;
Que as minhas palavras  e ações  emanem a Tua  paz ;
Que o Teu amor  seja o centro das minhas  escolhas   e de todas  as minhas relações.

                                   Divina Mãe 

Coloque os seus braços de compaixão ao meu redor  e me conduza  pelo caminho de volta  a você;
E que ao receber Suas graças  eu me torne  disponível para servir  ao amor ;
Pelo benefício  de todos os Seres .

Que  assim seja !

segunda-feira, 25 de abril de 2016

COMO TRAÇAR O PENTAGRAMA NO AR COM A PONTA DOS DEDOS

Sabemos que através das pontas dos dedos tanto recebemos como transmitimos energia. 


Se traçarmos um pentagrama no ar com os dedos estaremos criando um magnífico selo de defesa.